Histórias da Família...

Mário Malagoli e Stella Galego Malagoli

Mário Malagoli nasceu em Matão, Estado de São Paulo, no dia 11/02/1900. Era filho de Egidio Malagoli e Libera Castellan, ficando órfão de pai aos 7 anos com mais seis irmãos. Desde cedo sempre foi muito esforçado para o trabalho dedicando-se ao aprendizado de várias profissões. Ainda rapaz aprendeu os ofícios de celeiro, carpinteiro, empalhador, marceneiro sendo neste último o que se destacaria por seu capricho e dedicação no trato com a madeira. Mais tarde, estudou música com um tio materno, Florindo Castellan formando-se músico e quase maestro, mas não concluiu os estudos para este último. O instrumento escolhido foi a flauta transversal e participou de vários conjuntos e jazz bands em Matão, Jaú e Araraquara.  Em 1925 foi tentar a carreira de músico em Jaú. Lá chegando, hospedou-se em um hotel e começou a ensaiar algumas músicas tocando flauta. Um violonista espanhol Bernardo Gallego Peres que passava em frente do hotel ouviu o som da flauta e foi à portaria pedir que o apresentassem ao forasteiro. A partir daí nascia uma forte amizade entre o flautista e o violinista e logo veio o convite para que Mário conhecesse o restante da família, aceitando sem hesitar, pois encontrava-se sozinho na cidade, longe da família. Ao chegar em sua primeira visita foi apresentado às pessoas da família, dentre elas, uma das irmãs de Bernardo, Stella Gallego espanhola de Albacete. Alí surgiram os primeiros olhares. Foi amor à primeira vista!

O namoro dos dois aconteceu quase que instantaneamente e logo depois o casamento, que aconteceria em 11/02/1926.

Mário e sua amada Stella teriam 8 filhos.

Mário Malagoli também tinha dom para a pintura e em sua vida pintou muitos quadros, mas foi no ramo da marcenaria que se especializou. Em 1942 mudou-se para São Paulo procurando uma vida melhor, iniciando-se no ramo da marcenaria trabalhando duro.  Já com os filhos e o neto, em 1966 iniciou a fabricação de guitarras elétricas o que acabaria dando origem mais tarde aos Captadores Malagoli.  Trabalhou até os 80 anos, quando sua amada esposa foi acometida por um glaucoma e ele achava que o seu dever era cuidar dela ficando sempre ao seu lado.

Mário Malagoli faleceu em 19/07/1993 e sua esposa Stella Gallego Malagoli em 16/09/1994. 

Ele foi sempre muito ligado à família mantendo um bom relacionamento com irmãos e parentes e ficará sempre em nossas memórias junto com os nomes de pais e avós que vieram de Modena no final do século 19.